SEBRAE Inteligência Setorial

SEBRAE

Construção civil

Imagem de título do setor Construção civil
24 de setembro de 2021

Setor da construção civil cria mais de 55 mil vagas desde início da pandemia em SP

Série Trampo mostra como trabalhar em obras públicas, privadas e reformas. Nos próximos meses, cidades da Grande SP devem abrir mais de 10 mil vagas no setor.

Obras

A construção civil está com saldo positivo de vagas desde o começo da pandemia. Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o setor registrou quase 56 mil vagas entre março de 2020 e julho de 2021 no estado de São Paulo, superando setores como indústria (45 mil vagas) e comércio (28 mil vagas).

A alta foi puxada pela compra de imóveis. Uma construtora na capital quase triplicou o número de funcionários, de 111 para quase 300 pessoas, levando em conta as diferentes fases de obra. Apesar da alta rotatividade, os profissionais que têm mais especialização pode ser mais aproveitados.

Os especialistas explicam que o setor deve continuar contratando nos próximos meses.

Foi nesta área que Francisco Jesus dos Santos, servente de pedreiro, resolveu apostar para ganhar melhor. “Eu trabalhei sete anos em restaurante. A obra foi onde me encontrei com ganho melhor. Então aconselho que a pessoa procure, se interesse”, afirma.

Oportunidades em obras públicas

A extensão das linhas do Metrô vai gerar mais de 20 mil empregos diretos e indiretos na cidade de São Paulo. Uma pesquisa da Fundação Seade mostra que, no primeiro semestre de 2021, os investimentos em transporte ultrapassaram R$ 4 bilhões no estado, a maior parte para manutenção e expansão de linhas de trens e na construção do BRT que deve ligar o ABC à capital.

Um levantamento feito pela produção do quadro "Trampo" mostra que as prefeituras da Grande São Paulo também devem contratar funcionários. As cidades de Barueri, Cajamar, Cotia, Diadema, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Osasco, Ribeirão Pires, Santana de Parnaíba, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e a capital devem contratar profissionais para trabalhar em canteiros de obras municipais.

Egon Cardoso conseguiu se recolocar no mercado de trabalho como eletricista na reforma de uma escola em São Caetano do Sul. “Saber que dia 5 ou dia 20 você vai ver seu dinheiro ali pra pagar suas contas é gratificante, sabe. Você acordar, eu acordo 5 da manhã pra vir pra cá. Venho feliz, venho com sorriso no rosto”, conta.

Até 2024, Santana de Parnaíba e Mogi das Cruzes devem contratar cerca de mil trabalhadores cada uma. São Bernardo do Campo deve gerar mais de 8 mil vagas nesse setor. Na cidade de São Paulo, 227 empregos, diretos e indiretos, devem ser gerados em obras.

Fonte:
G1
Autor:
Por Guilbert Reino e Abrahão de Oliveira
Publicado em:
20 de setembro de 2021

Você também vai gostar de ler