SEBRAE Inteligência Setorial

SEBRAE

Alimentos

Imagem de título do setor Alimentos
17 de fevereiro de 2020

QUE TAL UM BACON À BASE DE FUNGO?

A Startup Prime Roots traz ao mercado um bacon feito a partir de fungos usados para fazer saquê

QUE TAL UM BACON À BASE DE FUNGO?

Para produzir proteínas “animais” à base de plantas, empresas como Beyond Burger, Nestlé e Kellogg’s costumam usar ingredientes como ervilha, grão de bico e soja. Mas uma startup norte-americana decidiu ir além. A Prime Roots, da Califórnia, acaba de lançar um “bacon” à base de fungos.

A empresa lançou seu produto no mercado esta semana. Para produzir o “bacon”, a Prime Roots utiliza fungos koji, normalmente usados na fabricação de saquês, típica bebida alcoólica japonesa. Em entrevista à Fast Company, a cofundadora Kimberly Le afirmou que os fungos koji têm alto potencial para substituir proteínas animais, principalmente no caso do bacon e do peito de frango.

O projeto nasceu na Universidade de Berkeley, onde a startup produz o fungo em cubas de fermentação – as mesmas usadas para a fabricação de cervejas. “Em dias, o fungo desenvolve fibras similares às de um peito de frango”, diz. Para aumentar a similaridade com o produto animal, a empresa também defuma o seu bacon. “Depois de defumado, cortamos em fatias iguais ao bacon feito de porco”, afirma.

Kimberly conheceu Joshua Nixon, cofundador da empresa, na universidade, em uma matéria chamada “Comida marinha feita à base de plantas”. Durante as aulas, eles acharam o processo com vegetais complexo demais. No final do curso, conseguiram chegar ao produto final da Prime Roots.

Segundo os fundadores, o bacon da startup se parece exatamente como o feito de origem animal. “Ele boia no óleo como qualquer outro bacon”, diz Le. O pacote com oito fatias sai por US$ 10, aproximadamente R$ 45.

Fonte:
Época Negócios
Autor:
Época Negócios
Publicado em:
14 de fevereiro de 2020

Você também vai gostar de ler