SEBRAE Inteligência Setorial

SEBRAE

Alimentos

Imagem de título do setor Alimentos
5 de novembro de 2019

PAGAMENTOS CONTACTLESS VIA CELULAR JÁ SÃO REALIDADE DE 17% DOS CONSUMIDORES

A maioria dos usuários da tecnologia pertencem as classes A e B e têm entre 16 e 29 anos

PAGAMENTOS CONTACTLESS VIA CELULAR JÁ SÃO REALIDADE DE 17% DOS CONSUMIDORES

O pagamento via contactless está cada vez mais presente no mercado brasileiro, estima-se que quase 70% das maquininhas de cartão no Brasil possuam o recurso NFC (Near Field Communication) para realizar essas transações.

No entanto, o que vem se destacando é a quantidade de pessoas que estão utilizando o pagamento por aproximação através de telefones celulares. Uma pesquisa realizada no mês de setembro pela Panorama Mobile Time/Opinion Box – Comércio móvel no Brasil mostrou que 17% dos internautas brasileiros que têm smartphones já experimentaram o recurso.

Ainda no estudo, foi constatado que há um perfil predominante dos usuários dessa tecnologia, a maioria pertence as classes A e B, são jovens na faixa etária dos 16 aos 29 anos e grande parte são usuários de iPhones.

A “carteira digital”, como é chamada, pode ser uma solução para aqueles momentos em que o consumidor esquece a carteira ou não tem dinheiro físico, mas está com o celular e quer realizar uma compra ou utilizar o transporte público.

Empresas como Samsung, Google e Apple têm apostado na tecnologia e desenvolvido aplicativos que possibilitam o serviço a partir de seus produtos, o que tem aproximado o consumidor dessa possibilidade.

MAS O QUE FALTA PARA MASSIFICAÇÃO DE VEZ DO SERVIÇO NO BRASIL?

Desconfiança do consumidor

A tecnologia contactless não é tão revolucionária quanto parece, ela existe no Brasil há mais de 10 anos. Uma das barreiras que impediu seu deslanche por muito tempo foi a desconfiança em relação a segurança por parte dos usuários.

Felizmente o sistema NFC é difícil de ser burlado, o primeiro motivo é a questão do funcionamento por proximidade. Os aparelhos precisam estar a uma distância de 2 a 10 cm entre eles, o ladrão precisaria estar muito próximo do usuário para se apropriar de algum dado da transação.

O segundo motivo é que para dar inicio ao processo o cliente precisa ativar o NFC, isso é feito por meio de aplicativos específicos que estabelecem comunicação com o leitor do comerciante. Em alguns smartphones é possível configurar o acesso ao processo via impressão digital.

Além disso, o pagamento só é concluído mediante a uma validação. Esta atribui uma assinatura digital exclusiva para cada pagamento, fazendo com que nenhum dado do cartão de crédito ou débito seja transferido durante a transação.

Falta de familiaridade do comerciante

Alguns estabelecimentos possuem maquininhas com tecnologia NFC, mas não sabem exatamente para que serve ou como funciona, o que causa um estranhamento, principalmente quando o cliente informa que vai pagar através do celular.

Nesse viés é preciso conscientizar os comércios e operadoras varejistas sobre os benefícios reais da adoção dos serviços de pagamento por aproximação, bem como dar instruções e treinamentos sobre o funcionamento da tecnologia.

Adaptação do cliente

O pagamento por contactless é ágil, prático, cômodo e seguro, mas para que se perpetue é necessário construir um ambiente, em que a aceitação desse tipo de tecnologia cresça conforme a melhoria real da experiencia dos consumidores.

O Brasil está caminhando na evolução dos métodos de pagamentos, apenas essa aproximação com o cliente fará com que no futuro o pagamento por aproximação nos smartphones sejam tão comuns quanto digitar a senha no cartão.

Fonte:
Portal Novarejo
Autor:
Portal Varejo - Por Julia Mariotti
Publicado em:
30 de outubro de 2019

Você também vai gostar de ler