SEBRAE Inteligência Setorial

SEBRAE

Alimentos

Imagem de título do setor Alimentos
2 de julho de 2015

Na contramão da crise, franquias de alimentação crescem e buscam novos franqueados

Mesmo em período de instabilidade econômica e baixo crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), o setor de franquias de alimentação está otimista

franquia

Como vantagem, o setor não enfrenta a sazonalidade por oferecer produtos indispensáveis para a população. Em expansão, a Pão Express, padaria drive-thru, e a Brasileirinho Delivery, de comida típica brasileira, buscam franqueados em todo país

Mesmo em período de instabilidade econômica e baixo crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), o setor de franquias de alimentação está otimista e, de acordo com a 9ª Pesquisa Setorial das Redes de Franquias de Alimentação 2014, a expectativa de crescimento é de 10% em 2015.

Pão Loja Piloto“Por oferecer produtos de primeira necessidade e indispensáveis para a população, o setor de alimentação quase não sente o impacto da crise, sendo uma ótima opção de investimento para quem deseja abrir o próprio negócio”, afirma Jhonathan Ferreira, um dos sócios da Pão Express.

Criada em 2013, a rede de padarias Pão Express, que conta atualmente com seis unidades, pretende chegar a um faturamento de mais de R$ 1 milhão e um total de 50 franquias até o final do ano. Para isto, busca novos franqueados, especialmente em cidades com mais de 30 mil habitantes.

Além de oferecer produtos de uma padaria convencional, como pães, salgados, cafés, leite, frios e sucos, a rede conta com um grande diferencial: o sistema drive-thru que evita que o consumidor enfrente longas filas e dificuldades na hora de estacionar seu carro. O franqueado também não precisa se preocupar com a contratação de mão de obra, um dos grandes gargalos do setor, já que não há a necessidade de padeiros.

“Pretendemos levar esta inovação no setor de panificação à todas as regiões do país e atender ao maior número possível de consumidores que buscam, sobretudo, qualidade, agilidade e praticidade.”, declara Everton Didone, diretor de expansão da rede.

A sazonalidade pelos produtos que a rede oferece, também é um dos motivos que justifica o sucesso das unidades que estão em operação. A unidade piloto da Pão Express, situada em São José do Rio Preto, por exemplo, vende em média 1.200 pães por dia. Com um faturamento mensal de cerca de R$ 70 mil, a lucratividade da loja chega a 30%.

Outra rede de alimentação que também busca novos franqueados, é a Brasileirinho Delivery, que oferece comida típica brasileira, mas com um grande diferencial: servida em Box.

A rede opera no sistema tradicional e delivery, o qual só neste ano deve movimentar R$ 9 bilhões, de acordo com dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

Criada pelo mesmo fundador da Pão Express, a Brasileirinho Delivery conta com mais de 40 franquias e espera atingir 80 até o final do ano. Também pretende chegar ao faturamento de R$ 11 milhões e 720 mil box vendidos.

A Brasileirinho Delivery oferece 21 opções de pratos diferentes, todos tradicionalmente brasileiros. O ticket médio cobrado por refeição é R$ 11,50, mas os valores vão de R$8,99 à R$14,99. “Levamos para o consumidor final um produto de qualidade a preço justo”, declara Jhonathan Ferreira.

Saiba como se tornar franqueado

Para se tornar um franqueado da Pão Express, é necessário realizar um investimento de R$ 150 mil. A rede oferece aos franqueados diversos modelos de negócio, além do tradicional: as lojas de shopping e os containeres.

O investimento inicial na Brasileirinho Delivery é de R$ 100 mil e o investidor por optar pelo modelo de negócio tradicional restaurante ou food truck.

A franqueadora oferece todo suporte necessário para ambas as marcas. “Nosso franqueado conta com apoio desde a aquisição e implantação até o início e o decorrer das atividades, além do treinamento e capacitação.”, declara o diretor.

Ficha de investimento

Pão Express

Fundação da empresa: 2013

Ano em que se tornou franquia: 2014

Investimento inicial: R$ 150 mil

Capital de giro: incluso no investimento inicial

Taxa de franquia: R$ 25 mil (Com variação, de acordo com número de habitantes da cidade)

Taxa de royalties: Varia de acordo com número de habitantes da cidade

Taxa de publicidade: meio salário mínimo mensal

Faturamento médio mensal da unidade: R$ 60 a R$ 80 mil

Lucro médio mensal (% do fat.): 25% a 30%

Prazo de retorno: de 16 a 24 meses em média

Número médio de funcionários por unidade: 7

Área da unidade: Terreno de aproximadamente de 200 a 300m², para a construção de 60m² em contêiner

Prazo de contrato: 60 meses

Brasileirinho Delivery

Fundação da empresa: 2013

Ano em que se tornou franquia: 2014

Investimento inicial: R$ 100 mil

Capital de giro: incluso na taxa da franquia

Taxa de franquia: de R$ 20 a R$ 50 mil (variando de acordo com número de habitantes da cidade)

Taxa de royalties: varia de acordo com o número de habitantes da cidade

Taxa de publicidade: meio salário mínimo

Faturamento médio mensal da unidade: R$ 50 a R$ 70 mil

Lucro médio mensal (% do fat.): 30 a 35 %

Prazo de retorno: 12 meses em média

Número médio de funcionários por unidade: 6

Área da unidade: 45 m²

Prazo de contrato: 60 meses

Imagem: banco de imagens

Fonte:
Segs.com.br
Autor:
Segs.com.br
Publicado em:
2 de julho de 2015

Você também vai gostar de ler