SEBRAE Inteligência Setorial

SEBRAE

Moda

Imagem de título do setor Moda
12 de janeiro de 2018

Marca de moda circular produz calças feitas de redes de pesca recicladas

Ternua é uma marca de roupas com sede no País Basco, que está desenvolvendo projetos baseados em moda circular. Um deles é chamado de Redcycle e envolve a reciclagem de redes de pesca, cordas e tapetes abandonados para transformar-los em fio de Nylon com o qual pode-se fazer calças.

Imagem: banco de imagem

Fundada em 1994 pelo empresário basco Eduardo Uribesalgo, a Ternua têm produzido moda sustentável utilizando tecidos reciclados feitos de garrafas de plástico, bancos de trem, resíduos de café, resíduos de algodão entre outros materiais descartados. O objetivo não é a produção de novos tecidos, mas reciclar os recursos existentes disponíveis e dar-lhes uma outra vida e transformá-los em roupas e acessórios sustentáveis e comprometidos com um futuro melhor.

O projeto Redcycle é apoiado pelo governo Basco, instituições, pescadores bascos e o projeto EUFIR, onde Ternua busca sensibilizar e educar a sociedade e a indústria da pesca para proteger o planeta recolhendo as redes de pesca e plásticos dos mares. Para isso, a Ternua tem trabalhando com a empresa italiana Aquafil, criadora de um processo de reciclagem único que transforma as redes e tapetes de Nylon descartados no fio regenerado Econyl.

Proteção, inovação e compromisso ambiental, estes são os valores centrais criados pelo empresário Eduardo Uribesalgo para sua empresa. “Desde a nossa fundação, nós adquirimos um espírito de proteção, tanto para as pessoas e para o planeta. Nós somos uma empresa inovadora no vestuário, materiais e conceitos, e a inovação sustentável sempre foi muito importante para nós. Temos sido fieis ao compromisso que assumimos e nos guiou em todos os nossos passos até hoje“.

Uribesalgo argumenta que a Ternua é diferente de outras empresas do setor, porque é um fabricante e possui sua própria loja, mantem um relacionamento ético com os fabricantes e os clientes, o design das roupas é único, funcional, colorido, confortável e de qualidade, e também mantém uma taxa de inovação sustentável que é aplicada aos materiais e processos de fabricação, seguindo um modelo de economia circular.

Em 5 anos, a moda circular se tornará a norma na indústria da moda e qualquer marca que não esteja utilizando matérias primas sustentáveis e fabricação ética não vai durar muito tempo. Vivemos na era da informação instantânea da internet e os consumidores vão continuar a exigir mais transparência da cadeia de fornecimento e como suas roupas são feitas.

Imagem: banco de imagens

Fonte:
Assintecal
Autor:
Stylo Urbano
Publicado em:
10 de janeiro de 2018

Você também vai gostar de ler