SEBRAE Inteligência Setorial

SEBRAE

Moda

Imagem de título do setor Moda
26 de outubro de 2021

Festival 11.11 do Alibaba terá como foco o meio ambiente e a inclusão

Objetivo é compensar o grande aumento de atividade de computação e logística no período

Alibaba

O tradicional festival 11.11 da gigante chinesa Alibaba terá um recorde de 290 mil comerciantes oferecendo mais de 14 milhões de negócios aos consumidores chineses nas próximas semanas. Mas, segundo a empresa, o que realmente vai diferenciar a edição deste ano é um foco mais forte no meio ambiente e na inclusão.

“O festival deste ano marca um novo capítulo para 11.11”, disse Chris Tung, diretor de Marketing do Alibaba Group. “Devemos alavancar o poder de 11.11 para encorajar o desenvolvimento sustentável e promover a inclusão para consumidores, comerciantes e parceiros em todo o nosso ecossistema.”

Espera-se que pelo menos 900 milhões de compradores participem do Festival 11.11 deste ano, o que vai resultar num grande aumento de atividade em termos de capacidade de computação e logística. Apesar disso, a empresa diz que tem planos de reduzir as emissões de carbono relacionadas aos pedidos em 30% ano a ano, graças aos recentes avanços em tecnologia.

Estações de coleta de embalagens

A partir de 1º de novembro, mais de 60 mil estações de coleta de embalagens operadas pela filial de atendimento da Alibaba, a Cainiao Network, fornecerão serviços de reciclagem. O serviço de logística também irá alavancar seu algoritmo de classificação desenvolvido para combinar produtos com o tamanho de pacote certo; até agora, a ferramenta processou mais de 510 milhões de caixas de papelão e reduziu o desperdício de embalagem em 15%.

Além disso, o Alibaba lançará uma vertical dedicada para destacar as marcas e produtos ecológicos, oferecendo RMB 100 milhões (US$ 15,6) em “vouchers de compras verdes” para incentivar os consumidores a fazer compras de forma sustentável.

Os compradores ganham “pontos de energia” na Alipay Ant Forest para cada compra verde que fazem. A carteira eletrônica Alipay traduz esses pontos virtuais em árvores reais plantadas nas regiões mais áridas da China que precisam de reflorestamento. Mais do que serem apenas fontes de ar puro, essas árvores protegerão o solo da erosão e evitarão que as terras agrícolas se transformem em desertos.

Enquanto isso, o mercado de bens usados ​​Idle Fish lançará um serviço que incentiva os usuários a reciclar aparelhos e aparelhos eletrônicos indesejados, recompensando-os com ofertas de produtos com eficiência energética.

Doações para instituições de caridade

Além de priorizar o meio ambiente, o Alibaba está trabalhando para apoiar as comunidades mais desfavorecidas da China neste 11.11, promovendo a acessibilidade e doações de caridade.

“Queremos usar nossas capacidades e inovações tecnológicas para criar valor para a sociedade tendo uma visão de longo prazo sobre o que os consumidores precisam e o que a sociedade precisará à medida que se desenvolve”, disse Tung.

Como parte de seu apoio a causas beneficentes, o Alibaba está incentivando os consumidores a compartilharem suas compras feitas por meio do programa Goods for Good da empresa. O programa permite que os comerciantes comprometam uma parte de suas vendas a uma instituição de caridade de sua escolha.

A iniciativa Goods for Good foi lançada em 2006 para arrecadar fundos para um comerciante Taobao com doença terminal. 15 anos depois, ajudou a gerar 47,3 bilhões em doações que financiaram 200 projetos de caridade, beneficiando mais de 43 milhões de pessoas. Em 2020, 2,45 milhões de comerciantes participaram.

Este ano, os vendedores que atingirem o limite de doação receberão uma classificação especial e serão adicionados a uma classificação diária que mostra os 100 comerciantes mais generosos, tornando-os mais visíveis para os compradores durante o festival.

Por sua vez, o Alibaba doará RMB1 para cada interação em uma postagem dos consumidores nas redes sociais durante a temporada de compras de 11.11. As doações irão para instituições de caridade que apoiam comunidades carentes, incluindo idosos que vivem sozinhos, trabalhadores de baixa renda e menores cujos pais trabalham em cidades longe de casa.

Fonte:
Mercado e Consumo
Autor:
Redação
Publicado em:
26 de outubro de 2021

Você também vai gostar de ler