SEBRAE Inteligência Setorial

SEBRAE

Petróleo e Gás

Imagem de título do setor Petróleo e Gás
5 de agosto de 2021

Eletrobras planeja investir R$ 8,3 bilhões na modernização de usinas hidrelétricas

Algumas das usinas hidrelétricas da Eletrobras que irão receber os investimentos são: Paulo Afonso IV, Sobradininho, Maribondo, Itumbiara, Xingó e Tucuruí

Green hydrogen

Um novo programa elaborado pela Eletrobras prevê um investimento de R$ 8,3 bilhões, até 2025, para a modernização de grandes usinas hidrelétricas. Os recursos se destinarão à compra de equipamentos mais atuais e digitalização das usinas, o que pode avançar a produção das hidrelétricas em 4,3 mil MW.

Os aportes na modernização das usinas hidrelétricas

A modernização inclui grandes usinas hidrelétricas da Eletrobras, como Paulo Afonso IV, Sobradinho, Xingó, Marimbondo, Itumbiara e Tucuruí. Novas tecnologias monitoram vazamentos, vibrações e tensões no sistema, além de permitir a operação remota.

O investimento da Eletrobras, que segundo o Ministério de Minas e Energia depende de um redesenho de avaliação do mercado e do potencial dessas usinas, diminuirá o tempo que as hidrelétricas deixam de operar para reparos e manutenção.

Nos últimos anos, segundo dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), o índice de disponibilidade das hidrelétricas entre 59 MW e 699 MW diminuiu, e um dos motivos pode ser o efeito do tempo nos equipamentos. Além da repotenciação, que envolve aumento de capacidade instalada, esse problema pode ser resolvido com projetos de modernização que melhoram a operação da usina.

Empresa que irá atuar nos projetos de modernização da Eletrobras

Segundo o contrato, a GE realizará o fornecimento de serviços e materiais para a substituição de equipamentos antigos de seis subestações da controlada da Eletrobras, situadas nos estados de Alagoas, Bahia e Pernambuco, na região nordeste do Brasil, com suas tecnologias de grid de última geração. O contrato também prevê que a GE Renewable Energy substitua aproximadamente 250 disjuntores e seccionadores que estão em operação há mais de 45 anos.

Cláudio Trejger, presidente da divisão Hydro da GE Renewable Energy da América Latina, diz que apesar de não aumentar a potência, a modernização eleva a eficiência e faz a usina gerar mais tempo, o que é bom para o sistema. O executivo ainda ressalta que a tecnologia atual também pode melhorar o desempenho das usinas, com soluções que monitoram e permitem a operação remota.

Leia ainda esta matéria: Usina hidrelétrica de Itaipu fará investimentos de R$ 1 bilhão na revitalização do sistema de Furnas

Foi apresentado na Usina Hidrelétrica de Itaipu um plano de investimentos de R$ 1 bilhão na revitalização do sistema de Furnas. A cerimônia contou com a presença do presidente da república Jair Bolsonaro, que fez elogios ao seu indicado para assumir o cargo de presidente da Petrobras, o general Joaquim Silva e Luna, que antes de assumir a posição na estatal era diretor-geral da Itaipu Binacional.

A usina disse que a revitalização das linhas de transmissão é essencial para aumentar a segurança energética do Brasil nas próximas décadas, pois o sistema de Furnas está em operação há 36 anos e já atingiu o fim de sua vida.

Segundo Itaipu, o investimento será de cerca de R$ 1 bilhão, que contribuirá para o lucro bruto do Brasil nos próximos cinco anos. O investimento será destinado à modernização dos equipamentos responsáveis ​​pela transmissão de energia.

Fonte:
Click Petróleo e Gás
Autor:
Roberta Souza
Publicado em:
2 de agosto de 2021

Você também vai gostar de ler