SEBRAE Inteligência Setorial

SEBRAE

Alimentos

Imagem de título do setor Alimentos
16 de maio de 2018

3 EMPRESAS QUE APOSTAM NA VENDA DE MERENDA SAUDÁVEL PARA CRIANÇAS

Maior procura por alimentos menos calóricos contribuiu para o surgimento de diversos negócios. Confira alguns deles.

foto

A epidemia global de obesidade infantil tem servido de alerta aos pais não apenas na hora de escolher o que levar para dentro de casa, mas também ao discutir o que será servido nas escolas.

Com isso, surgem empresas especializadas em oferecer alimentação natural nas cantinas escolares das grandes cidades brasileiras.

Esses negócios atendem desde o maternal até o ensino médio e geram receitas por meio de mensalidades (cobradas dos alunos) ou vendas avulsas nos restaurantes e nas cantinas.

Pesquisas apontam para o crescimento consistente do mercado de alimentos e bebidas saudáveis e para o desejo do brasileiro de aumentar o consumo desses produtos.

Em 2016, as vendas no Brasil chegaram a R$ 93,6 bilhões em vendas, o que deu ao país a quinta posição no ranking dos maiores consumidores nesse segmento, segundo dados da Euromonitor International.

De acordo com o estudo “Tendências Globais em Alimentos e Bebidas 2017”, da consultoria Mintel, 24% dos adultos brasileiros aumentariam o consumo de grãos integrais, como linhaça e quinoa, se soubessem usá-los em receitas.

Os donos de restaurantes também apontam para essa tendência. Segundo o Instituto Datafolha, em 2016, 56% dos estabelecimentos gastronômicos do país notaram que seus clientes estavam mais interessados no consumo de alimentos saudáveis, e 53% observaram um aumento na procura por frutas.

O fenômeno nas escolas segue na mesma direção, embora ainda seja pouco explorado como negócio. Abaixo, conheça três empresas pioneiras nesse segmento.

Adeus, bisnaguinhas

Fundada em 2012, a paulistana Lanche&CO surgiu da preocupação de Lara Folster, 33, coma falta de opções saudáveis no cardápio da escola do seu filho, então com 3 anos.

A empresa fornece alimentação saudável para 2.000 alunos de sete escolas. Em 2017, faturou R$ 1 milhão.

Para 2018, a previsão é chegar a R$ 1,8 milhão. “As crianças estão acostumadas a bisnaguinha e suco de caixinha, mas nós mostramos que a comida natural pode ser uma opção muito saborosa”, diz Lara.

A vez dos orgânicos

A paulistana Mondial Brands é uma empresa que encontrou um novo nicho de negócio no fornecimento de produtos saudáveis para cantinas escolares.

Fundada em 2012 por Alberto Gonçalves Neto, 53 anos, a empresa também opera como centro de distribuição e com marcas próprias de produtos orgânicos e naturais.

No ano passado, as receitas das escolas representa- ram25% no faturamento de R$ 1,6 milhão. “Os hábitos estão mudando e a demanda reprimida é muito grande”, diz Gonçalves Neto.

Olá, abobrinha

A Nutrical é uma empresa especializada em levar um cardápio mais verde e sustentável aos estudantes.

A empresa foi fundada há 15 anos, em São Paulo, e hoje atende 25 escolas, atingindo um total de 12 mil alunos (com idades entre 6 meses e 14 anos). As mensalidades por pessoa variam de R$ 140 a R$ 600.

Para promover novos hábitos alimentares, a empresa usa fantoches e outros recursos lúdicos. “Tem criança que nunca comeu manga ou abobrinha”, afirma Rodrigo Ventura, 38, sócio-fundador da empresa.

Imagem: Agência O Globo

Fonte:
Pequenas Empresas & Grandes Negócios
Autor:
Paula Pacheco
Publicado em:
15 de maio de 2018

Você também vai gostar de ler